A eficiência energética oferece benefícios para o consumidor e a natureza. Descubra quais são essas vantagens!

Nessa era de aquecimento global e mudanças climáticas, é essencial a adoção de práticas sustentáveis. Por meio delas, o ser humano consegue reduzir os impactos ambientais das suas atividades. Um exemplo de prática sustentável é a eficiência energética.

Neste artigo, mostraremos o que é eficiência energética. Falaremos também sobre os seus principais benefícios e como aplicá-la nas residências. Acompanhe os próximos tópicos!

O que é eficiência energética?

Em termos simples, a eficiência energética consiste na prática de gerar a mesma quantidade de energia elétrica ou obter o mesmo serviço com menos recursos naturais. Aliás, um exemplo claro de eficiência energética é a substituição de lâmpadas incandescentes por LEDs.

Essa troca permite que o usuário tenha a mesma quantidade de iluminação, mas com uma redução de consumo elétrico na margem dos 90%. Por isso, no Brasil, foi criado o selo do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), que aponta os melhores níveis de eficiência em produtos e serviços.

Quais são os benefícios da eficiência energética?

Podemos afirmar que a eficiência apresenta o melhor custo-benefício para os consumidores. Uma vez que, como dito no tópico anterior, permite a geração da mesma quantidade de energia com um custo menor de produção.

Na prática, isso significa uma conta de energia mais barata sem abrir mão do conforto energético. Dessa forma, esse é um grande benefício. Afinal, vivemos uma fase em que as bandeiras tarifárias das operadoras de energia estão cada vez mais altas por causa da falta de chuva nos reservatórios das hidroelétricas e do aumento do consumo da população.

Outra vantagem da eficiência energética é a redução dos impactos nocivos à natureza. Sendo assim, essa sustentabilidade é atingida com a utilização de luminárias que não produzem gases nocivos ao meio ambiente.

Além disso, a eficiência energética faz uso de fontes limpas e renováveis, como a energia solar e a eólica. Dessa forma, é possível diminuir o consumo vindo das usinas hidroelétricas e termoelétricas – que tendem a poluir mais o meio ambiente.

Aplicando em casa

Com a ajuda de ações simples, fica mais fácil implantar a eficiência energética em casa e reduzir o consumo de energia elétrica. Entre as práticas mais eficientes, estão:

  • troca de lâmpadas incandescentes por LEDs;
  • substituição do chuveiro elétrico pelo sistema de aquecimento a gás por meio de painéis solares;
  • sistema de reutilização das águas pluviais;
  • compra de equipamentos certificados com o selo Procel;
  • aproveitamento da iluminação do dia para clarear os ambientes da casa, em vez de usar as lâmpadas artificiais;
  • evitar banhos quentes prolongados que desperdiçam uma enorme quantidade de energia elétrica e de água;
  • ao sair dos ambientes, apagar a luz;
  • Se não estiver utilizando um aparelho elétrico ou eletrônico, desligue-o na tomada. Dessa forma, é importante lembrar que o modo “stand by” também consome energia;
  • Nos dias mais quentes, evite abrir a geladeira a todo o instante.

Essas pequenas atitudes no dia a dia fazem uma enorme diferença na conta de luz. Além disso, é um gesto de respeito pelo meio ambiente. Sendo assim, adote a eficiência e sinta as suas vantagens agora mesmo.

O que achou do nosso artigo? Entendeu como funciona a eficiência energética e como aplicá-la na residência? Quer conhecer um projeto que preza a eficiência energética? Então, clique aqui e conheça o Ilumina Hortolândia!